Notícias

Veredas além do cânone: a literatura de autoria feminina em destaque na UniRitter

Quantas mulheres você já leu? Por que não conhecemos as escritoras negras gaúchas? Encontro de reflexão foi realizado pelo curso de Letras


Título da fala da jornalista Priscila Pasko, “Veredas além do cânone: a literatura de autoria feminina abrindo espaços nas estantes” conduziu a aula de 12/04 na disciplina Estudos Culturais, ministrada pela professora Fernanda Oliveira (curso de Letras). Quantas mulheres você já leu? Por que não conhecemos as escritoras negras gaúchas? Esses foram alguns dos questionamentos trazidos pela jornalista, idealizadora e mantenedora do 'Veredas', blog que compõe o projeto 'Nonada' - coletivo de jornalismo cultural e alternativo.




Diversos assuntos foram abordados: a discussão acerca do cânone, sobretudo alicerçada na discussão teórica de Haroldo Bloom; as iniciativas de visibilizar existências e escritas de escritoras mulheres, através da Editora Mulheres; o conceito de genealogia na literatura de autoria feminina, especialmente através da análise de Lélia Almeida; uma ampla discussão acerca de obras produzidas por mulheres que refletiram sobre o papel do feminino e a experiência de ser mulher desde o século XIX, passando por Virginia Wolf, Albertina Bertha, Isabel Allende, Argentina Chiriboga, Susana Cabrera e Carmem da Silva; e problematização da dificuldade de acesso e conhecimento da escrita de mulheres negras gaúcha, destacando os escritos de Maria Helena Vargas da Silveira, Taiasmin Ohnmacht, Ana dos Santos e Lilian Rocha.

Todas as discussões foram acompanhadas do olhar crítico da jornalista permeado pelas pesquisas desenvolvidas sobre as escritoras por pesquisadoras no mundo acadêmico, como Núbia Hanciau, Erika Peçanha do Nascimento, Lélia Almeida, Lilian Ramos e Natalia Polesso, entre outras.

Para saber mais sobre o Veredas, acesse AQUI .


Compartilhe: