Whatsapp

Matrícula via WhatsApp

Notícias

Evento "Os futuros da comunicação" acontece na próxima segunda-feira (28)

Atividade é promovida pelo curso de jornalismo e aberta ao público

O Evento “Os futuros da comunicação”, realizado pelo curso de Jornalismo da UniRitter, acontece na próxima segunda-feira (28), às 09h, no Campus FAPA. A mesa terá a participação dos pesquisadores Luiza Santos (UFRGS) e Marcio Telles (UFES). A atividade é aberta a alunos e professores de todos os demais cursos da instituição, além do público externo e tem entrada gratuita.


Saiba mais sobre os convidados:


Luiza Carolina dos Santos é doutoranda em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com estágios doutorais na Goethe Universität (Alemanha) e no Sussex Humanities Lab da Universidade de Sussex (Reino Unido). Mestre em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, especialista em Economia da Cultura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e bacharel em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo.


Marcio Telles é professor do Departamento de Comunicação da Universidade Federal do Espírito Santo. Doutor e Mestre em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com estágio doutoral na Winchester School of Arts, Universidade de Southampton (Reino Unido). Recebeu Prêmio Compós na categoria Melhor Dissertação (2014) e 2º lugar no Prêmio Freitas Nobre da Intercom (2017). Bacharel em Jornalismo pela UFRGS.

Confira os temas abordados:


Como pensar a Inteligência Artificial a partir da Comunicação?

Luiza Santos (UFRGS)


Discussões envolvendo algoritmos, machine learning, reconhecimento de padrões e inteligência artificial são crescentes, tanto na mídia, na universidade e na vida cotidiana. Estas técnicas estão presentes em um número cada vez maior de artefatos comunicacionais, tornando o seu modo de funcionamento um ponto de interesse para profissionais da área da comunicação. Compreender a lógica destes sistemas, entretanto, não é tarefa fácil: seus modos de funcionamento são cada vez mais complexos, mesmo para engenheiros e programadores, levantando questões relacionadas à ética, replicação de padrões, responsabilidade, vieses e discriminação. Nesta palestra, iremos compreender como funciona e discutir criticamente a lógica computacional e as perspectivas de futuro de técnicas como a inteligência artificial e o machine learning, a partir de três casos: o jornalismo guiado por dados; as assistentes pessoais digitais; e as plataformas digitais (tais como Google e Twitter, por exemplo).


O impacto ambiental das mídias digitais: seguindo a cadeia de produção do iPhone

Marcio Telles (UFES)


Para a ONU, o desafio do século que a humanidade enfrenta é a necessidade de um desenvolvimento sustentável. É isto ou um colapso ambiental, que a atual crise climática já mostra sinais do que há por vir. A sustentabilidade tem sido discutida em todas as áreas de ação humana. E a Comunicação, o que tem a dizer sobre ela? Todo ano, 36% de todo o ferro, 25% do cobalto, 15% do paládio, 15% da prata, 9% do outro, 2% do cobre e 1% de alumínio vão para tecnologias midiáticas: iPhones, notebooks, tablets, etc. No mesmo período, 50 milhões de toneladas desses aparelhos são descartados, gerando pilhas e mais pilhas de lixo eletrônico (e-waste). Às vésperas de um aumento na automação de processos cotidianos e da chamada Internet das Coisas (IoT), urge prestarmos atenção no impacto dessas tecnologias de informação e comunicação no meio-ambiente. Este é o objetivo desta fala, que mira na cadeia produtiva de um "simples" smartphone iPhone e a escava para compreender qual é o custo (ambiental, social e político) de nossa cultura digital. Uma discussão da qual a Comunicação não pode continuar se esquivando.